Notícia

Congresso Empresarial Paranaense da Faciap marca com recorde de público

terça, 29 de outubro de 2019

 

Terminou neste sábado (26), em Foz do Iguaçu, o Congresso Empresarial Paranaense da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap). O tradicional evento aconteceu  no Mabu Thermas Grand Resort e teve início nessa sexta-feira.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior, além de várias outras autoridades e lideranças do Paraná e nacionais, participaram da abertura oficial do encontro. A Associação Comercial e Empresarial de Tapejara (Acit) e diretores da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais da Entre Rios (Cacier). A programação reuniu nomes reconhecidos do mercado de gestão, da economia e da inovação, como João Appolinário (fundador e CEO da Polishop); Rick Chesther (o vendedor de água que virou influenciador) o Mágico Renner, Chrystian Barbosa, Marçal Siqueira, entre outros.

Os participantes do congresso também tiveram a chance de conversar com os consultores da Faciap para tirar todas as dúvidas sobre a Rede de Benefícios e fechar parcerias na Feira de Negócios, com expositores estratégicos, que apresentam soluções voltadas para todos os tipos de empresa. Ao todo, foram mais 24 horas de muito conteúdo, experiências e networking.

Parceria para incentivas o empreendedorismo de jovens

Durante a solenidade, o governador Carlos Massa Ratinho Junior também assinou um convênio com a Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje). O objetivo é implantar, no Estado, o programa Brasil Mais Empreendedor, que capacitará e dará suporte a cerca de 10 mil jovens paranaenses de baixa renda, para que eles abram seus próprios negócios.

O Paraná é o primeiro estado a fazer parte do programa, que tem a meta de alcançar 100 mil jovens e abrir 70 mil novas empresas em todo o País. De acordo com o presidente da Conaje, Marcelo Quelho, as primeiras capacitações também começaram no Estado, com turmas abertas em Londrina, Palotina, Campo Mourão, Francisco Beltrão e Guarapuava.

Ele explicou que a entidade trabalha em conjunto com órgãos estaduais, como a Fundação Araucária e a rede de universidades, para capacitar os jovens. “Queremos usar essas estruturas, como os projetos de inovação, professores, mentores e alunos, para potencializar o programa e alcançar o maior número de jovens possível”.

 “O propósito é apoiar aquele jovem em situação de vulnerabilidade social, que hoje está desempregado, e transformá-lo em um gerador de empregos, desenvolvendo a economia de sua comunidade”, afirmou Quelho.

 

 

Fonte: